Nosso diretor Cleber Cruzeta fala um pouquinho sobre a participação do Hyperlab no CIOSP 2017.

No geral, como foi a edição deste ano (2017) do CIOSP?
CC: Nesta 35ª edição, nos surpreendemos com o número de visitantes. A feira está simplesmente repleta de atrações em comparação aos anos anteriores. Muitos equipamentos novos, tecnologias inovadoras e materiais de excelente qualidade entrando no mercado brasileiro. É de encher os olhos!

E como foi a participação do HYPERLAB como expositor?
CC: Foi nossa primeira participação no CIOSP como expositores. Superamos nossas expectativas com a quantidade de visitantes ao nosso stand e, sobretudo, com o encantamento de profissionais e acadêmicos diante dos produtos que levamos à feira. Foi uma experiência muito gratificante e já estamos ansiosos para o próximo evento.

Quais as maiores expectativas / curiosidades dos visitantes?
CC: O que mais chamou a atenção dos visitantes foi o nosso sistema CAD/CAM totalmente aberto. Muitos já conheciam um sistema de CAD/CAM, mas nunca tinham presenciado uma máquina fresando metal duro em tempo real e com tamanha precisão e performance. A nossa linha de zircônias alemãs Dental Direkt também impressionou com sua translucidez.

Qual foi o grande destaque do congresso?
CC: A maior atração estava concentrada nos equipamentos CAD/CAM. A grande procura pelas máquinas e as inovações nesse segmento deixaram claro o que sempre reforçamos: a tecnologia CAD/CAM deixou de ser tendência e já é uma realidade acessível. E podemos dizer com orgulho que o Hyperlab se destacou entre os equipamentos apresentados. Não havia nenhuma outra máquina fresando metal CrCo ou acrílico em tempo real.

O CIOSP é referência em ditar tendências. Quais as perspectivas para o segmento odontológico a curto e longo prazo?
CC: A mais evidente perspectiva certamente é a automatização dos laboratórios de prótese e clínicas odontológicas. Isso já está acontecendo a passos lentos, seguindo tendências ditadas pelas edições anteriores do CIOSP. Obviamente que em curto prazo as mudanças ocorrerão em um ritmo mais acelerado. A entrada do escaner intra-oral nos consultórios ilustra bem essa evolução. Outra tendência em curto prazo é a adequação da formação de profissionais em TPD para operacionalizarem as novas tecnologias. Em longo prazo, a tendência é o domínio do mercado de TPD por laboratórios automatizados e um número cada vez maior de clínicas com seus laboratórios próprios trabalhando com o sistema CAD/CAM.

Como o HYPERLAB se vê na próxima edição do evento?
CC: : Nossa postura é de ousar, inovar e concretizar. Isso nos levou ao CIOSP neste ano e nos levará à próxima edição com muitas propostas inovadoras. Estamos em constante aprimoramento e conexão com as nossas empresas parceiras, referências mundiais no segmento odontológico. Certamente, voltaremos ao CIOSP com grandes novidades.

Hyperlab News

Hyperlab News

Receba por email nossas novidades e promoções!

Obrigado por se inscrever!